24 de ago de 2015

Amanhecer Contra a Redução - Floripa


Inspirados pela campanha No A La Baja do Uruguai e ao evento Amanhecer Contra a Redução do Rio de Janeiro, chegou a hora de Florianópolis se manifestar no assunto!

Motivados pela luta contra a PEC 171, que visa reduzir a idade mínima da imputação penal para 16 anos, nasceu o Amanhecer Contra a Redução Florianópolis. O grupo, composto por pessoas das mais diversas origens e atuações, pretende levar tema para debate com o povo da cidade através de um grande festival cultural.

“Nós, que não estamos dispostos a entregar a juventude ao encarceramento, achamos que é preciso atitude. Precisamos colocar as pessoas em movimento e resistir. Precisamos de um diálogo amplo com a sociedade, colocar essa pauta na boca do povo. Temos que fazer com que nossos argumentos cheguem a todas e todos”.

Mas por que um festival?

“Acreditamos que se tivermos a oportunidade de olhar no olho de cada um, de apresentar argumentos, de unir várias pessoas em um espaço comum mediado pela arte e pela cultura, poderemos ganhar muito mais pessoas para a luta contra a redução. Queremos construir opiniões baseadas no amor, na procura de soluções reais para a violência, na vontade de fazer uma sociedade melhor”.

Contudo, para o festival acontecer, é preciso atingir a meta de R$ 13.000,00 no financiamento coletivo. E isso só será possível com o auxílio do público. Qualquer um pode apoiar o Amanhecer e ser um contribuinte da campanha. Além de patrocinar o festival, você pode levar diversos brindes para casa. O sistema é seguro e a doação está garantida: se o festival não acontecer, o valor será retornado ao doador. Se você quer contribuir, clique AQUI.

Para conhecer mais sobre o Amanhecer Floripa e sobre razões para dizer não a redução, acompanhe a página no Facebook: Amanhecer contra a redução Floripa.


Um comentário:

João Luiz Pereira Tavares disse...


A volta de decoro no Brasil:

UM MOMENTO, APENAS UM!, SUI GENERIS. EIS:

Em 2016 houve fato fabuloso sim, apesar de Vanessa Grazziotin falar que não, dessa forma assim:

"O ano de 2016 é, sem dúvida, daqueles que dificilmente será esquecido. Ficará marcado na história pelos acontecimentos negativos ocorridos no Brasil e no mundo. Esse é o sentimento das pessoas", diz Grazziotin.

Mas, por outro lado, nem que seja apenas 1 fato positivo houve sim! É claro! Mesmo que seja, somente e só, um ato notável, de êxito. Extraordinário. Onde a sociedade se mostrou. Divino. Que ficará na história para sempre, para o início de um horizonte progressista do Brasil, na vida cultural, na artística, na esfera política, e na econômica. 
Que jamais será esquecido tal nascer dos anos a partir de  2016, apontando para frente. Ano em orientação à alta-cultura. Acontecimento esse verdadeiramente um marco histórico prodigioso. Tal ação acorrida em 2016 ocasionou o triunfo sobre a incompetência. Incrementando sim o Brasil em direção a modernidade, a reformas e mudanças positivas e progressistas. Enfim: admirável. 

Qual foi, afinal, essa ação sui-generis?

Tal fato luminoso foi o:

-- «Tchau querida!» [impeachment de Dilma].

Eis aí um momento progressista, no ano de 2016. Sem PeTê.

Feliz 2017.